ANÁLISE DA MÚSICA: FÁTIMA - RENATO RUSSO/CAPITAL INICIAL


Por: Djane Assunção - @mestre_djane | Escrito em 2016/ Atualizado em 2019

*Esta análise também está na forma de vídeo postado no youtube | http://bit.ly/FaTiMa

Fátima foi composta pelo músico Renato Russo, fundador da Legião Urbana, uma das bandas mais importantes para a história do rock brasileiro. A letra foi escrita na época em que Renato ainda participava do Aborto Elétrico, banda que esteve ativa entre 1978 e dezembro de 1981.


A música foi posteriormente gravada pela Capital Inicial, banda que teve sua origem quando Renato Russo deixou o Aborto Elétrico (que foi extinto) e os integrantes que permaneceram deram início ao novo projeto. A Capital Inicial também se firmou como uma das bandas mais importantes para o rock nacional.

Fátima é a sexta faixa do lado B do primeiro álbum de estúdio da Capital Inicial. A música foi gravada em 1986 no álbum que leva o mesmo nome da banda. A seguir temos o comentário de 
integrantes da Capital Inicial sobre Renato Russo e a música Fátima. Quem comenta é o Fê Lemos (baterista) e o Flávio Lemos (Baixista).


Em uma visão geral creio que Fátima, primeiramente, é uma crítica social, uma avaliação feita acerca das relações humanas e da indiferença do homem perante o mundo. A música traz discussões acerca de política e questões ligadas à religião, principalmente no sentido de uma religiosidade omissa, na qual o homem centraliza a figura de Deus e esquece que é responsável por seu próprio arbítrio.

Por que “Fátima”? É uma referência utilizada por Renato para a construção da letra. Basicamente trata-se do famoso “Segredo de Fátima”.


Em resumo, o segredo de Fátima é um conjunto de revelações/previsões que teriam sido feitas pela Virgem Maria a três crianças portuguesas 
no dia 13 de julho de 1917, na Cova da Iria em Portugal. São elas: Lúcia de Jesus dos Santos (10 anos), Francisco Marto (9 anos) e Jacinta Marto (7 anos) - os três pastorinhos.

De maio a outubro de 1917, as três crianças reivindicaram ter testemunhado a aparição de "uma senhora mais brilhante do que o sol" (que teria se apresentado em 13 de outubro como a Virgem Maria, mãe de Jesus, e que é hoje aclamada como Nossa Senhora de Fátima). Segundo Lúcia, Nossa Senhora, em 13 de julho de 1917, teria revelado um segredo constituído por três partes, de caráter profético. As duas primeiras partes foram reveladas em 1941 em um documento escrito por Lúcia. A terceira parte também foi escrita por ela em 3 de janeiro de 1944, por ordem do bispo de Leiria, e revelada apenas no ano de 2000.


Segundo um documentário do History Channel sobre o tema, a primeira parte do segredo seria a visão do inferno (interpretada como uma mensagem sobre os horrores da Primeira Guerra Mundial). A segunda parte alertava para os horrores da Segunda Guerra Mundial e solicitava 
a devoção da Rússia Comunista ao Imaculado Coração de Maria, ou seja, a sua consagração a Deus. terceira parte ainda é muito polêmica. Uma das teorias acredita que se trate de algo semelhante ao fim do mundo como o conhecemos, o temido apocalipse citado pela bíblia sagrada cristã. Não iremos nos ater em detalhes sobre cada parte do segredo. Para entender a história de maneira aprofundada sugiro assistir ao documentário do History Channel [1]


Observação - a terceira parte do segredo de Fátima só foi revelada no ano de 2000, portanto, creio que na composição da música, Renato baseou-se no que foi estudado historicamente nas duas primeiras partes e no possível conteúdo da terceira, essa que ele não conheceu, uma vez que Renato Russo faleceu em 1996.

Vocês esperam uma intervenção divina, mas não sabem que o tempo agora está contra vocês


A maioria das pessoas espera que Deus atue em sua vida, mas não são capazes de enxergar que para existir mudança é necessário o próprio indivíduo fazer com que ela aconteça. Muitos anseiam por uma intervenção divina (como a volta de Jesus Cristo citada pela religião cristã) para dar ordem no caos social que o próprio homem construiu.


De acordo com a história, Fátima avisou sobre uma época em que a humanidade teria que atender os seus pedidos revelados nas três partes. O tempo do homem estava se aproximando do fim, e para evitá-lo era preciso a sociedade do século XX realizar grandes mudanças. No entanto, o homem continuava disseminando o mal, dando margem para o início de outra grande guerra e não fazendo nada para merecer uma intervenção divina.


Vocês se perdem no meio de tanto medo, de não conseguir dinheiro pra comprar sem se vender


A segunda parte do segredo de Fátima repudiava o comunismo, afirmando que 
a Rússia espalharia os seus erros pelo mundo, promovendo guerras e perseguições à Igreja. [1]

Ao longo do tempo o comunismo não se manteve como ideologia política e socioeconômica predominante das sociedades modernas. Este posto foi ocupado pelo sistema econômico capitalista. No capitalismo a lógica produtiva gira em torno do acúmulo de capital, mas este se concentra na mão de poucas pessoas. Os proprietários dos meios de produção acumulam o capital que é produzido pela força de trabalho do proletariado. [2]

Se o segredo de Fátima fazia uma crítica ao comunismo, este trecho da letra faz ao sistema capitalista, no sentido que os valores de consumo se sobrepõem aos valores morais. O medo de não conseguir trabalho (vender sua força produtiva), não ter dinheiro para comprar os produtos necessários para uma vida digna, ou mesmo atender suas ambições consumistas, cria no homem capitalista um sentimento de insegurança, de angústia e de constante pressão. 

E vocês armam seus esquemas ilusórios. Continuam só fingindo que o mundo ninguém fez

Numa sociedade onde o dinheiro acaba tomando o papel de um deus, os valores religiosos são cada vez mais esquecidos. As pessoas se prendem a esquemas ilusórios pelo desejo de poder. Acreditam que podem tudo, são donas da verdade e que nada será capaz de atingi-las.



Mas acontece que tudo tem começo, se começa um dia acaba, eu tenho pena de vocês

Fazendo uma relação com a data da aparição, fica claro que partes da mensagem do segredo de Fátima se referem a incidência dos dois grandes conflitos que marcam a história do século XX e com todo o contexto em que estes estão inseridos. Trata-se da Primeira Guerra (1914-1918) e da Segunda Guerra (1939-1945) Mundial. Conflitos que ocasionaram o possível “começo do fim” e se constituíram como marcos da destruição humana nesse século, que trouxe à tona as principais faces do mal do homem e os seus efeitos devastadores para a sociedade. [3] [4]


Mas acontece que tudo tem começo - suponho que na época da composição Renato Russo demonstre estar propenso à 
crença divina, ou seja, na existência de um Deus criador dos “céus e da terra”. Contudo, há controvérsias sobre qual o real posicionamento religioso do Renato, até porque durante o passar dos anos é possível que ele possa ter indo e vindo em opiniões e crenças sobre as mais diversas faces do ser humano, como apontam várias das suas composições emblemáticas.

E as ameaças de ataque nuclear. Bombas de nêutrons não foi Deus quem fez


Quando a canção foi composta, o mundo ainda estava vivendo na chamada Guerra Fria (1947-1991). Período histórico de disputas estratégicas e conflitos indiretos entre os Estados Unidos da América e a União Soviética. [5]


A Guerra Fria deu-se início pouco tempo depois do fim da Segunda Guerra Mundial, essa que acabou com o ataque dos Estados Unidos ao Japão, onde os americanos despejaram bombas atômicas sobre as cidades de Hiroshima e Nagasaki. Uma ação que provocou a morte de milhares de cidadãos inocentes, deixando um rastro de destruição nestas cidades.


Observação - segundo o alerta de Nossa Senhora de Fátima, a humanidade havia despertado a ira de Deus com seus atos pecaminosos e a punição viria por meio da guerra e da aniquilação, restando apenas o sofrimento daqueles que não acreditaram na sua palavra.


Durante a Guerra Fria o mundo passou então a conviver sob a constante ameaça de uma guerra nuclear. Nesse contexto nasceu a bomba de nêutrons. E quando a música diz “bombas de nêutrons não foi Deus quem fez”, quer dizer que os homens não devem culpar Deus pelo caos na terra. Fátima alertou para os males que o homem podia enfrentar caso não atendesse seu clamor. Dessa maneira, a humanidade não tem direito de culpar a ação divina pelo que é de sua responsabilidade.


Alguém, alguém um dia vai se vingar. Vocês são vermes, pensam que são reis


Nessa parte, a música descreve o ser humano como vítima dos seus próprios atos. As inúmeras consequências da inteligência desprovida de moral, como os ataques nucleares, bombas de nêutrons entre outras atrocidades concebidas pela raça humana que "brinca de ser Deus".


Vocês são vermes, pensam que são reis - este trecho lembra a passagem bíblica contida no evangelho de Isaías 41:14.


Não temas, ó verme de Jacó, ó povozinho de Israel, pois, eu mesmo te ajudarei!, proclama Yahweh, o SENHOR, o teu Redentor, o Santíssimo de Israel. [6]


Não quero ser como vocês, eu não preciso mais. Eu já sei o que eu tenho que saber, e agora tanto faz


Nesse trecho, o personagem locutor da letra apresenta-se como um indivíduo que presenciou um mundo cercado de descobertas científicas, promessas de vida nova e inúmeros avanços tecnológicos (eu já sei o que eu tenho que saber). Contudo, ele também acompanhou o efeito maligno dessas descobertas cercadas por inúmeras ações de destruições em massa.


A desesperança com a promessa de paz talvez tenha provocado um sentimento de desumanização (não quero ser como vocês, eu não preciso mais), ou mesmo a falta de sentido em uma sociedade que cada vez mais caminha para a autodestruição, vivendo à margem de tudo de ruim que ela mesma produziu (e agora tanto faz).


Três crianças sem dinheiro e sem moral. Não ouviram a voz suave que era uma lágrima


Penso que essa parte faz alusão ao fato de que quando a notícia das aparições se espalhou, as crianças pobres foram desacreditadas e submetidas a inúmeros questionamentos que puseram sua integridade física e moral à prova.


Quando a letra fala “não ouviram a voz suave que era uma lágrima”, acredito, diferentemente de muitas pessoas, que o trecho não está falando das crianças, mas sim daqueles que desacreditaram do seu relato. As três crianças de Fátima possivelmente eram os ouvidos do mundo. Nossa Senhora falou através delas (com uma voz suave) que os homens deveriam mudar suas atitudes (que era uma lágrima), o que não aconteceu.


E se esqueceram de avisar pra todo mundo. Ela talvez tivesse um nome e era: Fátima


Os homens tiveram o aviso feito por Deus, contudo, não foram capazes de escutá-lo e permaneceram desacreditados do que poderia acontecer. O mundo não escutou as profecias e caiu em conflitos sanguinários. O homem teve oportunidade para a salvação através da proteção divina. Essa promessa de salvação tinha um nome: Nossa Senhora de Fátima.


E de repente o vinho virou água, a ferida não cicatrizou. E o limpo se sujou, e no terceiro dia ninguém ressuscitou


O vinho, a ferida, a cura e a ressurreição estão relacionados aos principais milagres realizados por Jesus Cristo e descritos na bíblia sagrada cristã.


Perceba que as ações originais dos mais famosos milagres estão invertidas. O vinho voltou a ser água, a ferida não cicatrizou, os mendigos e leprosos não foram curados e não houve ressurreição ao terceiro dia.


Quando os homens viram às costas para os ensinamentos de Deus estão propensos a cair em desventura. E a partir do momento que não se pratica o bem, a paz e o amor, não há água que vire vinho, não há ferida que se cicatrize, não há Deus que ressuscite.


O amor de Deus que acende nos homens a conversão e dá a graça para se abandonarem a ele com devoção filial. Tal é a mensagem de Fátima, com o seu veemente apelo à conversão e à penitência, que leva realmente ao coração do Evangelho. [7]


Como citar esse artigo: SILVA, João Djane Assunção da. ANÁLISE DA MÚSICA: FÁTIMA - RENATO RUSSO/CAPITAL INICIAL. Abstracionando Pensamentos. João Pessoa, 2016. Disponível em: http://bit.ly/2Rt88c5 Acesso em: (dia), de (mês). (ano).

Youtube: http://bit.ly/2uO3Fbe

Referências:


[1] https://www.youtube.com/watch?time_continue=1329&v=IJPxKNn30Xs
[2] https://www.infoescola.com/historia/capitalismo/

37 comentários:

  1. Que interpretação maravilhosa��
    Obrigada ��������

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que agradeço pelo feedback. Grande abraço!

      Excluir
    2. No meu modo de ver pra mim essa música é a melhor de todas... A letra é sensacional...

      Excluir
  2. Belo texto, parabéns. Escutei esta música ontem como jamais tinha escutado, lendo teu texto e talvez entendendo a interpretação do Renato Russo isso me leva a crer que o cara não era só um músico, poeta ou artista, o cara era um gênio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Particularmente não sou um fã do Legião, mas o renato, no meu ponto de vista, está entre os 5 maiores artistas do país. Criei um amor por essa canção! Abraços amigo.

      Excluir
    2. Brohter, Tambem gosto muito da musica, mas em relação ao Renato, não conheço ninguem que consiga superar ele como compositor. Ao menos até agora não surgiu ninguem assim, e acredito que nunca teremos alguem que chegue próximo. Forte abraço.

      Excluir
  3. Eu amo essa música. Já imaginava que se tratava de uma crítica a humanidade e da aparição de Fátima, mas essa interpretação está maravilhosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Flavia. É uma música que nos leva a refletir sobre muitas coisas. É realmente uma aula de história. Abraços.

      Excluir
  4. Respostas
    1. Obrigado pelo seu feedback Flávia. Fico feliz em ter ajudado ^^

      Excluir
  5. Que interpretação 👏👏👏👏👏👏👏

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado haha Juntos construímos o conhecimento :D

      Excluir
  6. Vinicius Henrique7 de maio de 2018 22:26

    Muito legal, parabéns, da entender que o Renato acreditou na aparição de Fátima e nos fatos ocorridos em 1917. No começo achava que a musica fazia criticas negativas à aparição, no entanto, lendo a interpretação do seu texto, percebi que é exatamente ao contrario.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não poderemos afirmar, mas o legal de compartilhar esta discussão é isso, pensar como o autor se posicionava. A reflexão já é um aprendizado.

      Excluir
  7. Quando ouvi essa música fiquei sem entender seu objetivo, mas suas colocações esclareceram muito. Obrigada

    ResponderExcluir
  8. Parabéns pela interpretação e contextualização! Foi muito bem elaborada!!

    ResponderExcluir
  9. Muita boa interpretação, parabens sempre tive dúvidas do real significado da letra dessa música

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho ela fantástica. Um abraço, obrigado por seu comentário.

      Excluir
  10. Com essa interpretação, imagino até que que Deus estava usando Renato Russo, para mais uma vez anunciar a mensagem de Fátima, assim como o faz com você, Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre que escuto sobre Fátima fico encangado com a história. Esse tipo de narrativa engradece a nossa história. Um abraço e obrigado pelo comentário.

      Excluir
  11. Boa interpretação a sua. A saber se era a intenção do Renato Russo. Mas tudo se encaixou, agora.
    Obrigada pelo trabalho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São sugestões, acho que só o Renato poderia afirmar de certeza. Mas não importa, o que vale é levantarmos essa reflexão sadia. Um abraço Italia.

      Excluir
  12. Amei... admiração pelo Renato e como é bom ler textos com conteúdo, que nos faz refetir. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço pelo comentário Alessandra. Dá trabalho, mas gerar um pouco de reflexão e receber o reconhecimento dos leitores nos ajuda a continuar. Um abraço.

      Excluir
  13. Muito boa interpretação!!!!
    Essa música é muito boa!!!
    Eu como sou fã de todo legado do Renato, tanto no trabalho solo quanto no trabalho com a Legião...
    Curto muito as suas composições do início de tudo.
    Fátima, música urbana e Veraneio estão entre as melhores... (mesmo tendo ficado com o Capital, são canções com a marca do Grande Renato).
    Um grande abraço e força sempre!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Renato Russo vive!. Abraço Karla. Obrigado pelo seu comentário.

      Excluir
  14. Gostei muito da sua interpretação! A música ficou ainda melhor, agora!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Pedro. Fico satisfeito em contribuir para o debate. Abração :D

      Excluir
  15. Fiquei encantada! Amei muito a interpretação. Renato vive!!!

    ResponderExcluir
  16. IMPRESSIONANTE INTERPRETAÇÃO PARA O MAIOR ARTISTA E COMPOSITOR DO ROCK BRASILEIRO,RENATO RUSSO MUITO ALEM DA NOSSA COMPREENSÃO MUITAS VEZES

    ResponderExcluir
  17. Parabéns pela interpretação! Muito boa bem explicada! Renato superava nosso entendimento!

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.