DESGESSINGERIANDO: O PREÇO - ENGENHEIROS DO HAWAII


O preço que se paga às vezes é alto demais, é alta madrugada, já é tarde demais

O preço que as pessoas pagam por se apaixonarem e deixarem entregar de corpo e alma a um amor, muitas vezes é alto demais. Grande parte dos amores nunca são duradouramente brilhantes. Em plena madrugada o eu lírico da canção se questiona acerca desse preço, que ele está pagando por ter acreditado que o seu relacionamento seria duradouro.

Pra pedir perdão, pra fingir que não foi mal

Acredito-me, que o rapaz (Vamos classifica-lo assim), reflete sobre o porquê do término. Ele se pergunta se ainda existem alternativas para reatar seu relacionamento, imaginando se haveria possibilidade de um diálogo com sua amada que acabara de deixá-lo. Será tarde demais para ir pedir um perdão? Para ele fingir que não existe nada de errado? Assim fica claro que ele ainda a ama.

Uma luz se apaga no prédio em frente ao meu "sempre em frente" foi o conselho que ela me deu, sem me avisar que iria ficar pra trás

Supõe-se que para “ferrar” com a vida do cara, a mulher em questão mora no prédio em frente ao seu. Possivelmente ela disse, ao terminar com ele, que ele deveria seguir sua vida, encontrar novas mulheres e ir sempre em frente (Coisas comuns de se dizer em uma situação desse tipo). Ela disse pra ele seguir, mas não explicou que era pra ele seguir sem ela. Porém, foi algo repentino e isso o magoou de forma intensa. A luz apagada seria porque ela saiu. Talvez ele pense que ela saiu para a noite a fim de esquecer os "problemas", afogar as suas mágoas.

E agora eu pago os meus pecados por ter acreditado, que só se vive uma vez. Eu pago meus pecados por ter acreditado que só se vive uma vez

Aqui ele se lamenta por pensar que essa mulher seria a sua alma gêmea. Por ter sido ingênuo ao ponto de acreditar que ele podia amar somente uma vez. Agora em meio a sua nostalgia ele vê que o seu sofrimento foi fruto de achar que tal sentimento entre ele e sua amada seria para a vida toda. “que só se vive uma vez”, que só se ama uma vez!

Pensei que era liberdade, mas na verdade eram as grades da prisão, da prisão

Ao imaginar que tinha encontrado a mulher da sua vida, seu verdadeiro amor, o rapaz acreditou que finalmente tinha se libertado do fardo que o consumia, a solidão. Contudo, após o fim de seu relacionamento ele percebeu que tudo podia ficar ainda pior, que a desilusão pode ser um preço pior ou tão cruel quanto a solidão.

O preço que se paga às vezes é alto demais é alta madrugada, já é tarde demais, mais uma luz se apaga no prédio em frente ao meu, é a última janela iluminada. Nada de anormal, amanhã ela vai voltar

Aqui ele ressalta novamente a sua angústia. Apesar disso, ao passo que o tempo vai passando e a madrugada se alongando, ele percebe que a janela dela também ainda está iluminada, ao observar isso ele crê que ela também possa estar sofrendo com o fim, semelhante a ele, o que não seria uma coisa fora do normal. Falo isso porque acredito que o amor deles era uma coisa muito intensa, embora tenha chegado a um desgaste, talvez.

Um comentário:

  1. Depende....as vezes o que achamos caro com o tempo se mostra barato.
    Cada relacionamento tem um preço, cada história é uma história.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.