Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2016

AS 5 MELHORES HISTÓRIAS CONTADAS PELO RAP NACIONAL

Imagem
05: NAQUELA SALA - AO CUBO
Quarta faixa do álbum Respire Fundo (2004), Naquela Sala é um dos maiores sucessos do grupo de rap paulista.
A letra da música traz a triste história de um jovem atraído pelo mundo das drogas e que por consequência é envolvido pela vida da criminalidade.


------------------------------------------------------------------------------------------------------------
04: BASEADO EM FATOS REAIS - DETENTOS DO RAP
Oitava faixa do álbum Ao Vivo (2003), Baseado em Fatos reais é uma música escrita pelo grupo de rap paulista que nasceu dentro dos pavilhões da Casa de Detenção de São Paulo, o antigo Carandiru.

A letra da música traz a história de vida de um jovem que tinha envolvimento com drogas. Em uma dessas noites nas baladas ele se envolve intensamente com uma mulher que acaba engravidando. No entanto, a moça posteriormente acaba abortando a criança. Isso traumatizou o homem, e tempos depois, ele consumido pelo ódio, assassina a mulher. O jovem foi preso e em seguida desco…

AMANHÃ

Imagem
Madrugadas são bombas de pensamentos prontas para explodirem a cada novo bocejo. Às vezes eu queria não ter a responsabilidade de adormecer, só para poder saber o quanto o meu eu interior consegue retardar o cronômetro da inevitável explosão matinal.

O corpo anda sujo de desejos. O coração não sabe se ainda cabe no peito. A mente caminha a passo largos, um para frente e dois para trás.

Madrugadas são frias em qualquer lugar, não importa quantos graus esteja a temperatura ambiente. São frias dentro da gente, congelam nossos medos, nos tornado homens-bomba da nossa própria consciência.
[...]
Cada vez mais entendo o quanto somos feitos de fases. Em um dia você vai dormir achando que o amanhã vai te roubar tudo: sua paz, seu suor, sua esperança no amor. Dessa forma, as madrugadas vão se tornando as mesmas e você vai sobrevivendo aos cacos, se agarrando no medo de decepcionar quem acredita em você.

Então, subitamente o universo decide bagunçar o seu cotidiano deprimente, brincando com sua sorte…

6 MÚSICAS PARA VOCÊ OUVIR COM OS OLHOS FECHADOS

Imagem
------------------------------------------------------------------------------------------------------------
06: A NOITE - TIÊ
"A Noite" é a 10ª faixa do álbum Esmeraldas (2014) da cantora e compositora paulista Tiê. É uma releitura de "La notte", da artista italiana Arisa, composta originalmente por Giuseppe Anastasi e produzida por Mauro Pagani para o álbum Amami (2012). A nova gravação foi composta por Tiê, com parceria de Adriano Cintra, André Whoong e Rita Wainer.


------------------------------------------------------------------------------------------------------------

05: QUANDO BATE AQUELA SAUDADE - RUBEL
"Quando Bate Aquela Saudade" é a 04ª faixa do álbum Pearl (2015) do cantor e compositor carioca Rubel Brisolla. O também estudante de cinema Rubel pegou o melhor da MPB, o melhor do Folk Americano e o melhor do Indie, adicionou composições e letras intensas, aliado a uma voz gostosa de se ouvir, e criou o "Pearl", seu primeiro álbum.

-------…

EXTRAINDO SIGNIFICADOS: SÓ SEI DANÇAR COM VOCÊ - TULIPA RUIZ/TIÊ

Imagem
“Só Sei Dançar Com Você” é a 11º faixa do álbum “Efêmera” lançado no ano de 2010 pela cantora santista Tulipa Ruiz. Posteriormente a música também passou a ser interpretada pela cantora paulista Tiê.
De maneira geral, penso que “Só Sei Dançar Com Você” seja a exposição de um caso amoroso na perspectiva de um dos personagens envolvidos nesse caso. A letra utiliza uma analogia entre o desenrolar de um relacionamento com o ato de dançar. Ao descrever partes de um conjunto organizado de movimentos ritmados do corpo, notamos implicitamente uma personagem narrando as fases do seu específico romance.
A letra primordialmente se baseia na fala da personagem principal para um possível interlocutor, que de acordo com o contexto da canção, se mostra como o outro indivíduo parte do caso de amor.
Você me chamou pra dançar aquele dia, mas eu nunca sei rodar
Nesse primeiro trecho, através da analogia estabelecida com a dança, percebemos uma personagem insegura (mas eu nunca sei rodar) perante o momento e…