Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2016

AMANHÃ

Imagem
Madrugadas são bombas de pensamentos prontas para explodirem a cada novo bocejo. Às vezes eu queria não ter a responsabilidade de adormecer, só para poder saber o quanto o meu eu interior consegue retardar o cronômetro da inevitável explosão matinal.

O corpo anda sujo de desejos. O coração não sabe se ainda cabe no peito. A mente caminha a passo largos, um para frente e dois para trás.

Madrugadas são frias em qualquer lugar, não importa quantos graus esteja a temperatura ambiente. São frias dentro da gente, congelam nossos medos, nos tornado homens-bomba da nossa própria consciência.
[...]
Cada vez mais entendo o quanto somos feitos de fases. Em um dia você vai dormir achando que o amanhã vai te roubar tudo: sua paz, seu suor, sua esperança no amor. Dessa forma, as madrugadas vão se tornando as mesmas e você vai sobrevivendo aos cacos, se agarrando no medo de decepcionar quem acredita em você.

Então, subitamente o universo decide bagunçar o seu cotidiano deprimente, brincando com sua sorte…

EXTRAINDO SIGNIFICADOS: SÓ SEI DANÇAR COM VOCÊ - TULIPA RUIZ/TIÊ

Imagem
“Só Sei Dançar Com Você” é a 11º faixa do álbum “Efêmera” lançado no ano de 2010 pela cantora santista Tulipa Ruiz. Posteriormente a música também passou a ser interpretada pela cantora paulista Tiê.
De maneira geral, penso que “Só Sei Dançar Com Você” seja a exposição de um caso amoroso na perspectiva de um dos personagens envolvidos nesse caso. A letra utiliza uma analogia entre o desenrolar de um relacionamento com o ato de dançar. Ao descrever partes de um conjunto organizado de movimentos ritmados do corpo, notamos implicitamente uma personagem narrando as fases do seu específico romance.
A letra primordialmente se baseia na fala da personagem principal para um possível interlocutor, que de acordo com o contexto da canção, se mostra como o outro indivíduo parte do caso de amor.
Você me chamou pra dançar aquele dia, mas eu nunca sei rodar
Nesse primeiro trecho, através da analogia estabelecida com a dança, percebemos uma personagem insegura (mas eu nunca sei rodar) perante o momento e…