O EFEITO DELA AQUI


Por: Djane Assunção - @mestre_djane

Andei brigando com a sorte, pisando em papel molhado, desmentindo meu coração. Não estou louco, ainda não completamente.

Perder não se torna uma opção quando se está de olhos abertos para o objetivo. Andei cego de medo, doente de desilusão. Não estou morto, ainda não completamente.

Sou um ser passional, confuso, sentimental e isso ninguém vai mudar. Tenho medo de esquinas, não sou fã de chocolate, voo além do que minhas asas podem aguentar. Mas admito que você me sustenta, respira meus medos por mim, sustenta minhas pernas quando querem caminhar para o abismo.

Sou capaz de entender o mal que causo, as flores que não rego, as músicas que não canto. Mas eu também gosto de assistir as pipas no céu, ter a mão segurada com muita força, um olhar que responda diretamente para mim, não que olhe para o lado e repita o que digo. Sou dor, tragédia, indignação. Ainda não estou cansado, não completamente.

Acredito em vida fora da terra, em correção no planalto, na mão de Deus sobre meu ombro. Mas acredito mais ainda no amor que move meu sangue, que ferve minhas lágrimas de arrependimento. Ainda não encontrei a paz que desejo, não completamente.

Enxergo em ti o espelho do que eu desejo para os meus filhos, o motivo de eu ainda acreditar que não sou inútil, não completamente.

Música sugerida para este texto: Eu gosto dela - Emicida

2 comentários:

Tecnologia do Blogger.