EXTRAINDO SIGNIFICADOS: VANESSA DA MATA - O HOMEM INVISÍVEL NO MUNDO INVISÍVEL


Vejo o mundo inteiro, numa espécie tosca de carrossel, cada lugar um bicho, corrida maluca pra pagar o aluguel

Aqui, Vanessa cria uma metáfora que compara as pessoas aos bichos que compõem o brinquedo carrossel de um parque de diversões. No caso, ela quer dizer que enxerga os seres humanos como irracionais, egoístas, que buscam a todo custo o acúmulo de capital. Da mesma forma que um carrossel gira em voltas, seria a vida das pessoas, sempre caminhando em círculos a procura de um único propósito, ganhar dinheiro e serem bem sucedidas financeiramente.

Nesse consumismo plastificado o rosto, amor, religião, carregando status, num mundo invisível angustiado cidadão

Em um mundo em que o valor material se sobrepõe aos sentimentos de solidariedade e outros que deveriam ser a base de uma vida harmônica, as pessoas prezam mais outros valores, como o estético (mundo plastificado = plásticas, roupas, etc.), o socialmente sucedido (carregando status = exibir ao mundo seu poder aquisitivo).

Obs. 1: “mundo invisível angustiado cidadão” faz referência às pessoas que realmente prezam o amor, o respeito ao próximo e o altruísmo. O mundo invisível que ela fala faz alusão ao modo capitalista de viver, ou seja, um mundo em que as pessoas que fazem o bem, creem em Deus e prezam pelos seus mandamentos estão escassas, cada vez mais esquecidas, angustiadas, invisíveis em meio à imoralidade e veneração ao bem material.

Parem esse mundo que eu quero descer

Uma música que é uma composição do Sílvio brito “Pare o mundo que eu quero descer” vai perfeitamente ao encontro do que Vanessa tenta expressar nessa canção. Que é o valor ao material, a entrega a um mundo capitalista e exageradamente consumista, onde a sociedade te impõe padrões e o dinheiro acaba por se tornar um deus.

Tudo é dinheiro, o amor pra onde vai? Quero um abraço dos meus bons amigos, pois nenhum dinheiro compra um verdadeiro

Aqui não tem muito segredo, Vanessa explicita sua crítica de que a sociedade vive em uma posição superficial, e é circulada por diversos fanatismos. Faltam aos indivíduos às relações de afeto, o carinho e a confiança de um bom amigo. Está cada vez mais raro encontrar amigos verdadeiros que prezem o real sentido de fidelidade e não apenas determinados interesses. Está cada vez mais escasso um amor que exale o prazer da paixão ao invés das discussões por uma conta de cartão de créditos, por exemplo.

Mestre de luz, saúde e proteção, seus pensamentos são a sua condição

Pelo que percebo a cantora expressa seu sentimento religioso. Ao citar a figura de Deus (mestre de luz), ela nos quer dizer que hoje, para as pessoas cumprirem com os mandamentos e ensinos de Deus elas tem que estar condicionadas por algo que desejam muito, ou seja, só recorrem à fé quando verdadeiramente necessitam ou estão desesperadas. Deus fica sempre em segundo plano

Se você não acredita num mundo invisível, como é que explica se te toca minha voz, se a minha voz te toca

Aqui a bela cantora mato-grossense, destaca a sua posição quanto à existência de um mundo espiritual. Ao mesmo tempo ela critica o lado da ciência que tenta ser absoluta e descartar a existência de uma força superior. Se você acredita em uma coisa que não pode ver, mas mesmo assim você ouve e sabe que ela está presente (a voz), por que não acreditar no poder da fé? Assim como o som da voz, nós não enxergamos o mundo espiritual, contudo se acreditamos e sentimos que aquilo está presente, isso acaba por se tornar real para quem acredita verdadeiramente nesse sentimento.

Quando se está cansado, repare que tudo acontece pra te testar, sua dignidade mantém a sua inteligência, caráter, persistência

Quando estamos em momentos de crise, nos vemos rodeados de situações que botam os nossos valores à prova. Creio que Vanessa quer dizer que somente nos momentos ruins da vida é que percebemos o real valor do nosso caráter, a verdadeira natureza que é peculiar a cada ser. O que vai nos diferenciar da maioria depravada pelo consumo é sermos realmente racionais, afetuosos, solidários, sermos... Seres humanos.

Mestre de luz, conduzindo cada um de nós, dessa nossa vida, levaremos apenas nossa poesia 

Aqui ela quer dizer que não há nada de material que se possa levar para o reino dos céus, para o mundo espiritual (pra quem acredita, é claro), que no fim das contas, perante a morte somos todos iguais. Não adianta possuir status, bens físicos ou dinheiro, pois dessa vida levaremos apenas a nossa conduta, a poesia, os valores sentimentais que adotamos quando vivos.

Amor, raiva, ódio, tudo, vírus, prótons, nêutrons, física quântica, milagres, milagres, milagres. Como você explica os milagres?

Continuamos sem respostas para muitas das nossas perguntas, mesmo que a ciência procure explicar tudo a nossa volta, ainda existem questões que algumas pessoas acreditam serem entendidas apenas pela existência de Deus. O homem podem tentar explicar tudo, no entanto, vãi chegar a certos questionamentos que nem o maior dos intelectos conseguirá desvendar, e é aí que a fé encontra as bases para mostrar a sua força.

Obs. 2: Vanessa pergunta, “Como você explica os milagres?”, bom, ela mais uma vez alfineta a tentativa do homem de impor verdades sobre tudo, no entanto existem certas coisas que acontecem de maneira incógnita, inesperada e surpreendente, tais coisas as pessoas dão a nomenclatura de milagre. E associam esses milagres a existência de Deus ou outra divindade que sua crença e sua fé lhe permitam associar tal feito.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.