EXTRAINDO SIGNIFICADOS: ESTRELA - VANDER LEE


A música "Estrela" é a quinta faixa do álbum "Sambarroco" do cantor mineiro Vander Lee. O álbum foi lançado no ano de 2012.

Trem do desejo, penetrou na noite escura, foi abrindo sem censura, o ventre da morena terra

O eu lírico da canção se encontra em uma viagem. Essa jornada estaria sendo feita a bordo de um trem, na qual ele observa a paisagem e a passagem do tempo, enquanto reflete acerca do seu viver. Movido pelo anseio de liberdade ele vai minuciosamente detalhando os momentos que são alimentados por um súbito desejo de fuga, que acredito eu, foi desenvolvido por consequência de uma relação amorosa. Penetrou na noite escura se refere ao momento do dia em que a cena se inicia. Gosto de acreditar que sua viagem nasce a partir de um crepúsculo vespertino e adentra no decorrer da noite (a morena Terra). Seus pensamentos viajam sobre os trilhos e atassalham sem censura o restante da noite que estar por vir.

O orvalho vale a flor, que nasce desse prazer

Como eu citei na análise do verso anterior, o eu lírico tende a detalhar os momentos que vivencia, os detalhes que o cercam e que ele observa (creio que tais observações físicas são possíveis pelo fato de vir caindo a madrugada e o dia ir raiando aos poucos, sendo possível enxerga-los). Aqui especificamente ele vislumbra a beleza que resplandece nas gotas de orvalho que banham as flores que passam ao lado de sua janela de trem. Ele talvez passe a perceber que o prazer se encontra nas coisas simples da vida, nos detalhes que cercam a existência das pessoas.

Obs. 1: Acredito-me que ao compor essa canção Vander Lee se inspirou em um poema denominado “Como eu te amo” do poeta Gonçalves Dias. (lembrando que isso é uma suposição genuinamente minha não li nem ouvi isso em lugar algum).

Obs. 2: Repare a semelhança nesse mesmo verso, no título da canção e relacione com esse trecho do poema:

[...] Como se ama o silêncio, a luz, o aroma, O orvalho numa flor, nos céus a estrela [...]

Nesse lampejo de dor, meu canto é só pra dizer, que tudo isso é por ti

Ao tentar se livrar do peso de estar deixando alguém que ele gosta muito (lembre-se que ele está em viagem), o seu pensamento recai sobre a ausência do seu amor. Ele sabe que está partindo porque assim deve ser feito, porque por algum motivo é o certo a se fazer. 

Eu vi, virei estrela

Agora que está sozinho, pois acabara de deixar seu amor. Ele vai ser obrigado a buscar sentido para sua existência de forma solitária. Buscará encontrar seu brilho nos caminhos da vida. Isso aconteceu depois que ele percebeu que a vida pode seguir em frente, mesmo quando se abdica do amor de alguém ou algo que se ama muito, principalmente se esse abandono é forçado por um motivo maior.

Uma jangada à deriva, a céu aberto, leva aos corações despertos, a sonhar com terras livres

Ainda embriagado a cada novo cenário que sua viagem o revela, ele nos conta nesse verso que ao observar a cena da jangada lhe vem a paz de estar fazendo a escolha certa. Ao observar a liberdade de uma jangada sem rumo ele logo se identifica, pois agora ele também se encontra em uma situação de deriva. Como seu coração é obrigado a se despertar, ele sonha que os novos caminhos que ele possa tomar sejam alegres e passíveis ao desfrutar da liberdade.

Obs. 4: Nesse trecho, novamente vem a semelhança ao poema de Gonçalves Dias:

[...] No largo mar a sombra de uma vela, Que lá no extremo do horizonte aponta; [...]

Veio a manhã e eu parti, mas quando cheguei aqui, os astros podem contar, no dia em que me perdi, foi que aprendi a brilhar

Vem a manhã e finalmente ele chega a um destino. Agora ele vai atrás da sua nova terra "prometida", mas que fique claro, que a noite, os céus, os planetas, as trevas e as estrelas são testemunhas que no dia em que ele deixou seu amor para trás foi também o dia em que ele pode se libertar de alguma angústia referente a esse amor. No dia em que ele decidiu partir desconsolado pela ida, foi também o dia em que ele encontrou um real sentido para sua existência.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.