DESGESSINGERIANDO: NEGRO AMOR – ENGENHEIROS DO HAWAII


Primeiramente a música Negro Amor não é dos Engenheiros do Hawaii e sim de Caetano Veloso e Péricles Cavalcanti. Mas não é só isso! Negro Amor é uma versão da música It's all over now, baby blue do Bob Dylan. Portanto essa não é uma análise simples. Analisar o Humberto já é uma missão difícil e analisar Caetano, Péricles C. e Dylan? Bom, mesmo assim eu tentei :P 

Vale lembrar que além dos Engenheiros do Hawaii outros interpretaram essa complexa canção, entre os mais conhecidos temos Gal Costa e Zé Ramalho

Vá, se mande, junte tudo que você puder levar, ande, tudo que parece seu é bom que agarre já

Acredito que após o fim conturbado de um relacionamento, o personagem principal aparenta está sob efeito emocional de muita raiva. Ele (Dessa vez vamos tratar como um homem sendo o protagonista da história) ordena que sua parceira pegue todas as suas coisas e vá embora. Tudo de material que ela quiser guardar é bom que leve logo, afinal se não fizer não durará muito tempo no local que acontece a cena, pois ele irá jogar fora.

Seu filho feio e louco ficou só, chorando feito fogo à luz do sol

Entendo que ela (a parceira dele), durante os momentos amorosos do relacionamento, tenha pensado na possibilidade de um dia eles formarem uma família, terem filhos (Isso é bem natural para um casal muito apaixonado). Agora, movido por um sentimento de ódio ele deixa bem claro que esse sonho, absurdo, feio e louco morreu. O desejo que sobrou está apenas na vontade dela. E como agora ela estará sozinha sem ele, será um anseio solitário.

Obs. 1: Como assim chorando feito fogo à luz do sol?

O sol é a principal fonte de luz natural para o planeta Terra. Fisicamente falando, o seu brilho é indiscutivelmente soberano aos demais corpos físicos do sistema solar, portanto nada capaz de emitir luz nesse espaço físico poderá ofuscar o sol.

Obs. 2: Poeticamente falando, por mais que o fogo brilhe, ele jamais deslumbrará a reinante luz solar se exposto há um dia ensolarado. O fogo é a luz que desmembra as trevas negras da escuridão, contudo, em um dia de sol forte seu brilho é ofuscado. Trazendo para a ótica da canção, os sonhos dela de ter um filho com ele estão igualmente ao fogo, incapaz de alucinar a luz solar e praticamente insignificante mediante o termino do relacionamento. Como esse desejo parte agora somente da parte dela, seu sonho (filho), chora em meio à tentativa em vão de se realizar.

Os alquimistas já estão no corredor

Por mais que eles tivessem a capacidade de serem imortais, mesmo assim ele a desprezaria. Sua raiva está em um nível tão intenso que ele a provoca afirmando que mesmo que eles vivessem pra sempre ele jamais a aceitará de volta.

- Não entendeu?? Eu explico:

Obs. 3: Alquimistas são tidos como percussores da ciência, no entanto a alquimia convencionava química, medicina, física, astrologia, filosofia, metalurgia, arte, misticismo e religião. Os alquimistas usavam fórmulas e recitações mágicas para invocar divindades que os ajudariam a realizar suas operações, digamos... Científicas.

Obs. 4: Segundo pesquisadores e historiadores a Alquimia visava algo grandioso: a transmutação espiritual. Que segundo dizem os pesquisadores, os alquimistas buscavam encontrar o elixir da vida eterna, um composto que seria recurso próprio do organismo humano, capaz de conceder àqueles que realizam o longo processo de purificação espiritual uma vida dilatada ao infinito.

Obs. 5: Os alquimistas já estão no corredor seria um sarcasmo dele, como se ele quisesse deixar claro que ela pode tentar se desculpar mil vezes com ele, que ela já pode tentar buscar a purificação da sua alma e mesmo assim ele jamais a perdoará depois do que ela lhe fez.

- Espero que tenha ficado claro a analogia (:

E não tem mais nada negro amor

Não existe mais paixão ou algum sentimento bom vindo da parte dele em relação a ela. Negro amor seria uma referência a um amor triste, uma experiência desagradável, algo que não deu certo e só gerou danos emocionais.

A estrada é pra você e o jogo é a indecência, junte tudo que você conseguiu por coincidência

Agora a solidão será sua companheira. Por conta do pecado que ela cometeu, e fez com que o relacionamento terminasse, ela, na nova concepção dele, está condenada a viver uma vida indecente e envergonhada (em alguns versos mais à frente vocês entenderão o porquê ele diz isso). Ele também faz questão de deixar claro que ela leve todas as coisas materiais ou não, que supostamente o fizeram ficar juntos apenas pelo fato de ambos se parecerem e compartilharem de sentimentos parecidos. Talvez o relacionamento só iniciou-se por que um entendia a carência do outro. Mas era mais uma relação de conforto do que amor de verdade, ao menos ele faz questão de enfocar isso no seu momento de fúria.

E o pintor de rua que anda só, desenha maluquice em seu lençol, sob seus pés o céu também rachou

Gosto de pensar essa parte assim: o artista de rua que passava por ali em meio a discussão recolhe os lençóis dela, que ele norteado por sua raiva deve ter jogado na rua (cena clássica de briga de casal). Também, ela não terá mais lugar para morar, ele está a expulsando de casa. Ela está sem céu e sem chão.

E não tem mais nada negro amor

[...]

Seus marinheiros mareados abandonam o mar, seus guerreiros desarmados não vão mais lutar

Ele não quer de forma alguma discutir a relação com ela, depois do que ela fez não existe volta. Ele só quer que ela saia de sua frente e ele possa descansar e refletir a situação. Como um marinheiro enjoado que não aguenta mais o balanço do barco e só quer saber de firmar os pés na terra firme. Sem encontrar meios que possam justificar o erro dela, ele está determinado a abandona-la, a desistir da guerra por que suas armas foram todas levadas pelo inimigo.

Seu namorado já vai dando o fora, levando os cobertores? e agora?

- Nessa parte da letra, a versão original do Dylan fala por si só:

“O amante que acabou de sair por sua porta, tirou todos os cobertores dele do chão” (Versão original do Bob Dylan).

- Sim meus caros, estamos falando de um flagrante de traição!!! Tudo ficou mais claro agora né?

Até o tapete sem você voou, e não tem mais nada negro amor

O tapete sob os pés dela também foi jogado por ele junto aos lençóis. Voaram para fora daquela casa inundada pela indecência de uma traição.

As pedras do caminho deixe para trás, esqueça os mortos que eles não levantam mais

Ele prefere que ela destrua as lembranças e que esqueça até onde ele mora. A partir de agora ela deve considerar que ele morreu. Vá embora e esqueça que já fiz parte da sua vida, seria mais ou menos assim a fala dele.

“esqueça os mortos que você abandonou, eles não o seguirão” (Versão original do Bob Dylan).

O vagabundo esmola pela rua, vestindo a mesma roupa que foi sua

Os mendigos estão apoderando-se das roupas dela que ele espalhou pela rua junto aos lençóis, tapetes e provavelmente qualquer coisa dela que ele encontrou no momento de furor.

Risque outro fósforo, outra vida, outra luz, outra cor. E não tem mais nada negro amor.

Aqui ele diz para ela recomeçar sua vida longe dali, para esquecê-lo de vez. Tente buscar novas cores, novas luzes, novos caminhos, vá! Tente com outro alguém.

8 comentários:

  1. Uau! Perfeito! Acho q eu nunca conseguiria interpretar assim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gabriela. Obrigado pelo seu feedback. A música original do Dylan deu uma dimensão pro nosso raciocínio. Abraços ^^

      Excluir
  2. Satisfeitíssima com o que li. Sempre gostei muito dessa música, porém não conseguia entendê-la na íntegra. Algumas frases me deixavam duvidas. Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dalva. É uma opinião pessoal, mas fico feliz em ajudar. Aos poucos a gente vai desvendando as letras. Abraços!!

      Excluir

Tecnologia do Blogger.